Tarantula

Banda de heavy-metal portuguesa estabelecida em Valadares, Vila Nova de Gaia, pelos irmãos Paulo e Luís Barros no ano de 1985 no seguimento da reformulação do grupo Mac Zac, criado em Outubrode 1981.

Estreiam-se a 19 de Dezembro de 1981 no Pavilhão do Cevadeiro (VF Xira) na ”Grande Maratona do Rock Português”. Em 1982 fazem duas actuações na Alemanha (RFA); Frankfurt e Offenbach.
No ano de 1983 gravam a única maqueta e a 15 de Dezembro de 1984 encerram este capítulo no primeiro ”Festival de Heavy-Metal Português”, realizado em Santo António dos Cavaleiros, Loures.

Em 1985 produzem a primeira fita-demonstração que é apresentada a 10 de Outubro desse ano no Rock Rendez-Vous, Lisboa. No início de Maio de 1986 circula nos existentes canais de divulgação a segunda demo (ainda em suporte magnético) e a 23 de Novembro de 1987 chega finalmente aos escaparates o aguardado longa duração ”Tarantula”, com o selo Transmédia (José Afonso, Júlio Pereira, Banda do Casaco…); o
primeiro disco do género totalmente gravado e produzido por um colectivo luso e publicado a nível nacional.

Em 1990 gravam em estúdio próprio (Rec ‘n’ Roll) o segundo trabalho de originais “Kingdom of Lusitania” com distribuição PolyGram (Universal). Luís Barros assina a produção.

No ano de 1993 chega ao mercado “Tarantula III” pela Numérica (António Victorino D’Almeida, Jorge Rosado, Carlos Zíngaro…). Dois anos depois (1995) e ainda pela mesma editora é disponibilizado ”Freedom’s Call”.

No Verão de 1998 Paulo Barros lança o seu primeiro trabalho a solo ”Vintage” e no final da década de noventa (1999) ”Light Beyond the Dark”, o quinto álbum originais de TARANTULA, é publicado pela AFM Records (Fear Factory, Danzig, U.D.O…) esta companhia editaria posteriormente ”Dream
Maker” em 2001 e quatro anos volvidos (2005) ”Metalmorphosis”. Pelo meio, na Primavera de 2003, ”Gemini” a segunda aposta em nome próprio do guitarrista e co-fundador deste quarteto de Valadares é distribuído pela Point Music (Vicious Rumors, Harem Scarem, Rough Silk…).

”K:arma 6”, o terceiro disco de originais de Paulo Barros é apresentado a 30 de Setembro de 2007 no Coliseu do Porto na primeira parte do programa de dois dias encabeçado por Vicente Amigo; ”Coliseu GuitarFest”, uma produção comemorativa do Dia Mundial da Música (1 de Outubro). De seguida e
até ao final de 2009, Paulo Barros e Jorge Marques assumem a direcção musical e vocal, respectivamente, de algumas peças com a chancela Disney; ”Peter Pan”, ”O Livro da Selva” e ”HighSchoolMusical”.
No final de 2010 ”Spiral of Fear”, o oitavo registo do grupo é colocado à venda em Portugal e reeditado dois anos mais tarde (2012) em formato especial para o mercado internacional via IceWarriors Records (Faster Pussycat, Thunderbolt, ToxicRose…).

Em processo de finalização e com edição prevista para o corrente ano (2013), a quarta proposta a solo de Paulo Barros. Igualmente de assinalar, entre as diversas actuações de Tarantula e de Paulo Barros, aqui e além fronteiras, as participações em cartazes repartidos com alguns dos maiores e mais respeitáveis nomes do vasto universo rock; Deep Purple, Motorhead, Helloween, Manowar, Gamma Ray, Stratovarius, Slash, Joe Satriani…